Ministério Publico abre investigação à descida de Tiago Antunes de divisão

Se bem nos recordamos, o arbitro Tiago Antunes foi o 4º árbitro do jogo entre o Sp. Braga-FC Porto, na época passada. Jogo este com várias contestações à arbitragem por parte do FC Porto.

Tiago Antunes expulsou Brahimi, que após este ser substituído se dirigiu ao arbitro com gestos ameaçadores (Brahimi acabou suspenso por dois jogos pelo Conselho de Disciplina da FPF) e acabou por expulsar também o diretor-geral portista Luís Gonçalves, após uma troca de palavras, “Nós sabíamos o que vinhas tu para aqui fazer. Nós vamos conversar mais tarde. A tua carreira vai ser curta”, foram estas as palavras utilizadas por Luís Gonçalves que o levaram à expulsão já no balneário e, posteriormente, a uma suspensão de 30 dias pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

A contestação sobre o árbitro nos dias seguintes foi de tal tamanho, que Tiago Antunes até fez queixa na polícia por ameaças que recebeu e ainda por intromissão no seu perfil das redes sociais.

No final da temporada, Tiago Antunes acabou mesmo por ser despromovido de categoria e desceu de divisão. O que leva agora, ao Ministério Público a abrir uma investigação ao caso depois da ameaça do dirigente portista Luís Gonçalves de que iria ter uma “carreira curta”.
Ás vezes a justiça tarda, mas não falha. Esperemos que desta vez não falhe.

Comments

comments

O que pode ver

FC Porto e Porto Canal continuam a receber dinheiros públicos mas despedem 20 pessoas

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) anunciou que, no âmbito de “uma reestruturação interna dos negócios …