Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

FC Porto investigado por pagar a adversários do Benfica

O Ministério Público vai «analisar e investigar os factos» de uma denúncia apresentada no DCIAP e «proceder criminalmente contra os seus autores, se para isso houver fundamento». A denúncia, anónima, dá conta, no documento que o Portal de Notícias teve acesso, de que o agente desportivo da cidade do Porto Pedro Pinho, o antigo árbitro e comentador atual do Porto Canal António Perdigão, o administrador da SAD do FC Porto Adelino Caldeira e o agente de jogadores de futebol e filho do presidente do FC Porto Alexandre Pinto da Costa serão «suspeitos» de «oferecerem 200 mil euros por vitória às equipas que jogarem contra o Benfica».

«200 mil euros por vitória, 145 mil por empate»

«Três testemunhas serão chamadas ao Ministério público nas próximas horas», revela fonte ao nosso site, para investigação da denúncia apresentada do DCIAP. «Nesta época», 2018/19, terá havido já «ofertas aos jogadores do Belenenses e do Moreirense». «Pagaram esse valor», afirma o denunciante. «Em caso de empate, ofereceram 145 mil euros. Segundo fonte chegada à administração, o FC Porto tem cerca de 6 milhões de euros para gastar em incentivos esta época». O «Sporting CP fica fora destas ofertas», lê-se na denúncia que o MP estará já a investigar.

Conhecimento dos factos chegou por telefone

De acordo com o denunciante, os factos chegaram-lhe «por telefonema», a que o Portal de Notícias também teve acesso. Nessa chamada telefónica gravada, incitariam o denunciante a «fazer o mesmo», propondo prática igual para com «o presidente do Benfica». O Denunciante terá recusado. «São procedimentos com que não pactuo.»

Comments

comments

O que pode ver

Presidente do Benfica pressionado a despedir o treinador

Além dos adeptos , a contestação e o desejo de ver o técnico sair já …